1905

Inicia-se como aprendiz, no estúdio Jorge Colaço. Aprendeu a pintar azulejo e ilustração.

1925

Colabora no SPORTSINHO (infantil), ESPETRO, RENOVAÇÃO e inicia a sua longa colaboração no DIÁRIO DE NOTÍCIAS.

1906

Surgem os 1ostrabalhos de Stuart nos jornais TIRO, SPORT e SÉCULO.

1926

Colabora no ILUSTRAÇÂO, NOTÍCIAS ILUSTRADAS e inicia a longa colaboração no SEMPRE FIXE.

1909

É caricaturista e palhaço no palácio Foz.

1927

Colabora no Magazine BERTRAND. Segundo Aquilino Ribeiro participa na primeira rebelião contra a ditadura.

1911

É director da revista republicana A SÁTIRA.

1928

Ganha o 2º prémio no concurso de capas de música, em Génova.

1912

Participa no 1º salão dos Humoristas.

1929

Ganha o 1º prémio em Sevilha, no concurso de capas de música.

1913

Em Paris publica no RUY BLAS, LE RIRE, PAGES FOLLES e LE SOURIRE.

Participa no 2º salão Humorista.

1930

Ganha o 3º prémio no concurso de cartazes para a semana da maternidade.Faz parte da redacção do Repórter X. Faz os cartazes para o filme Lisboa de Leitão de Barros.

1914

Colabora no jornal monárquico Papagaio Real.

1932

Reaparecem as histórias do QUIM E MANECAS, no Diário de Lisboa, Sempre Fixe e Diário de Notícias.Realiza a sua única exposição individual. Desenha os arcos da marcha de Benfica, nos Santos Populares.

1915

Realiza um Filme AVENTURA DE QUIM E MANECAS. Cria as histórias em banda desenhada do QUIM e MANECAS, no jornal o Século.

1933

Faz os cartazes das festas da cidade de Lisboa.

1916

Colabora no Jornal a LUCTA

1937

Ilustra LE PEUPLE PORTUGAIS ET SES CARACTERISTIQUES SOCIALES de Francisco Casa Nova.

1917

Recebe o 2º prémio no concurso de cartazes da companhia de seguros, A Glória Portuguesa.

1942

Inicia a colaboração no Diário Popular.

1919

Colabora no RISO DA VITÓRIA.

1945

Inicia colaboração nos RIDÍCULOS.

1920

Colabora no ABC. Participa no 3º salão dos Humoristas.

1949

O Júri do III Salão anual de Arte Moderna de Aguarela e Desenho concede-lhe o prémio Domingues Sequeira.

1921

Em colaboração com F. Valença faz os azulejos que decoram as escadas do Diário de Lisboa. É director do jornal ABC A RIR.

1953

Realiza oito postais ilustrados sobre OS TIPOS de LISBOA, para os CTT.

1922

Inicia colaboração com a editora Valentim de Carvalho.

1956

Participa numa exposição itinerante a bordo de um barco com rota para a Índia. Ilustra o livro de José Régio O FADO.

1923

Colabora no Batalha.

1959

Ilustra o livro VIA SINUOSA de Aquilino Ribeiro.

1924

Pinta um quadro para a decoração do café, A Brasileira do Chiado.

1961

A 22 de Fevereiro OS RIDÍCULOS publica a sua última colaboração.

 

Saturday the 20th.